COMPARTILHAR

O sonho da maioria dos meninos é um dia ser jogador de futebol profissional. Grande parte dos garotos quer estar jogar no meio campo e no ataque, no entanto a história de Felipe Mosquete, goleiro do Goiás Esporte Clube, na Copa São Paulo de Futebol Júnior desse ano, é diferente.

“Comecei na linha quando criança e pela boa estatura jogava como centro avante, mas não levava muito jeito. Meu pai sempre fala que antes dos jogos, na hora do aquecimento eu deixava de fazer as movimentações e ficava olhando os goleiros, sempre achei bacana o trabalho e também por usar uma cor diferente do uniforme”, explica o atleta.

A carreira de Mosquete como goleiro começou quando em um jogo do time, o arqueiro faltou, e no momento que o professor perguntou quem poderia ir no gol, ele afirma que foi o primeiro a levantar a mão e desde então pegou gosto pela posição.

DVD gravado de jogos do arqueiro ajudaram a chegar ao Goiás

Natural de Marília no interior de São Paulo, Felipe Mosquete, chegou ao Goiás no início do ano passado e ao final do Campeonato Goiano Sub-19, o goleiro assinou também com a Clean Sports.

“Minha chegada ao Goiás envolveu um pouco da Clean Sports, mesmo sem ter vínculo com eles. Cheguei no início de 2018, quando estava no time profissional do Marília, disputado a Série A 3 do Campeonato Paulista. Um DVD com alguns dos meus lances chegou até o Goiás, poucos dias se passaram e eu me apresentei ao Goiás”, conta o Mosquete.

Assim como outros jogadores do time que estiveram na Copinha neste ano, o arqueiro também foi chamado para compor o elenco principal do esmeraldino goiano.

“Foi uma das melhores notícias que recebi, compor o elenco profissional de um clube como o Goiás é uma honra e objetivo de qualquer jogador”, narra o atleta.

Felipe Mosquete diz que independente de estar no time profissional ou no sub-20 do clube, vai estar trabalhando e se dedicando ao máximo, pois só ele e sua família sabem, o quanto ele batalhou para chegar onde está hoje.

Atleta da base do Goiás fala sobre o que falta atualmente na categoria

Para o goleiro esmeraldino falar de base é algo complicado devido a uma série de fatores.

“É complicado falar de base, passei por alguns lugares, que faltava estrutura, mas sobrava dedicação dos profissionais que ali estavam”, explica o jovem goleiro.

Felipe lembra que no Goiás é possível afirmar que tem tudo que precisa, tanto na questão de estrutura como na dedicação dos profissionais que trabalham com os garotos e dos companheiros de categoria no clube.

Para o jovem goleiro defender as cores do alviverde goiano é uma honra.

“Agradeço muito a Deus por ter essa oportunidade. Um clube que me acolheu muito bem e que hoje tenho um carinho imenso por tudo que fizeram por mim. É uma honra para mim defender essas cores”, afirma o goleiro.

Recado para quem quer se tornar profissional

Felipe fecha a entrevista concedida ao Esportenet.tv, com um recado para os meninos que sonham em se tornar atletas profissionais.

“Se tornar um atleta profissional é uma coisa que requer muito esforço e dedicação diária, pois quem realmente quer alcançar esse objetivo deve se conscientizar de que precisa se dedicar ao máximo todos os dias, pois isso é um sonho que muitas pessoas tem e que somente com trabalho e fé em Deus pode te ajudar a chegar”, explica o goleiro.

Mosquete lembra que além do trabalho e fé em Deus, o apoio da família também é especial, e deixa a dica para os futuros companheiros de profissão “para aqueles não tem, faça de coração, por um sonho que é teu e com certeza tudo dará certo”.

Facebook Comments
COMPARTILHAR
Artigo AnteriorProcurado pelo Red Bull, Oeste rejeita proposta para venda do clube
Próximo ArtigoSem tempo para aprender português, Boselli aponta melhora em campo
Jornalista formado pelas Faculdades Alfa, hoje conhecida como Centro Universitário UniAlfa. Além de escrever para o EsporteNet.Tv, narrei e comentei jogos de Futebol, Vôlei, Futebol Americano, Rugby, MMA, Taekwondo todos pelo EsporteNet.Tv. Trabalhei durante 3 anos no Diário do Manhã como repórter da categoria Online, e na metade do primeiro ano, divide as funções tanto no Online como na TV Web da empresa o DMTV. Isso fui um pouco do que eu fiz. Acredito que toda modalidade deva ter o seu espaço e foi por esta razão que me juntei ao projeto do EsporteNet.Tv, para abrir caminho e dar a visibilidade que outras modalidades esportivas merecem, assim como o futebol.