COMPARTILHAR

A temporada da Ferrari corre sérios riscos na Fórmula 1. Em cinco corridas até o momento, a equipe não saiu vitoriosa em nenhuma e ainda viu a rival Mercedes cravar cinco dobradinhas. O carro da escuderia italiana claramente ainda precisa de ajustes, mas não há prazo para a evolução.

De acordo com Mattia Binotto, chefe da Ferrari, as limitações do carro estão presentes desde o início da temporada, mas a equipe ainda não sabe como resolvê-las.

“As limitações que tivemos estavam presentes desde o início da temporada…Eu penso que todo o fim de semana na Espanha reforçou isso, e (as limitações) são simples e óbvias. Quanto tempo vai demorar (para resolver) é difícil de responder. Acredito que o mais importante para nós é entender como lidar com esses problemas. Depois, tenho quase certeza que poderemos resolver facilmente”, disse, em declarações ao Motorsport.

Além disso, Binotto citou também os pneus como um obstáculo a mais na temporada. No Grande Prêmio da Espanha, por exemplo, a Ferrari utilizou uma estratégia diferente em relação aos pit-stops, mudança essa que não surtiu efeito.

“Os pneus são difíceis de gerenciar, isso é verdade. Pneus são um fator crucial da performance do carro, então seu gerenciamento e otimização é um ponto chave para o desempenho geral do carro em si…Os pneus desse ano estão se comportando de forma diferente comparados aos do ano passado. Devo dizer que do ponto de vista da Pirelli, eles atingiram seu objetivo, os pneus não estão criando bolhas – o que é certamente, do ponto de vista de segurança, uma boa razão”, completou.

Facebook Comments