COMPARTILHAR

Com o cancelamento das atividades da sexta-feira no Grande Prêmio do Japão, na última semana, a discussão acerca do cronograma da Fórmula 1 se reacendeu. A vontade da maioria dos pilotos é de extinguir de vez o primeiro dia dos GP’s, concentrando as atividades no sábado e no domingo. As mudanças, contudo, não devem ser tão radicais assim.

Ross Brawn, diretor técnico da Fórmula 1, projetou algumas alterações no cronograma da categoria, mas já tratou de avisar que a sexta-feira será mantida.

“Serei sincero e direi que houve um forte consenso, especialmente entre os organizadores, em manter o formato de três dias de atividade nas pistas, embora com um cronograma diferente. É verdade que um dia como o domingo em Suzuka oferece um ótimo show em apenas algumas horas, mas isso limitaria as corridas preliminares aos dias anteriores. Após uma análise cuidadosa, concluímos que a melhor solução é manter o evento por três dias, revisando o formato de sexta-feira, mas deixando o restante intocado, com a classificação no sábado e a corrida no domingo”, disse.

O dirigente, contudo, admitiu que há o desejo de diminuir um dia de viagem, sobretudo pelo fato de que, em 2020, o calendário da F1 terá uma corrida a mais.

“Para atender às demandas das equipes e aumentar um pouco o número de grandes prêmios, que será de 22 no próximo ano, consideramos reorganizar o cronograma para que equipes e pilotos cheguem um dia depois (aos locais das etapas)”, completou.

Facebook Comments