COMPARTILHAR

A Fórmula 1 anunciou nesta segunda-feira, a realização de três corridas Sprint na temporada de 2022, nos mesmos moldes do ano passado, mas com nova pontuação. O GP de Interlagos (11 a 13 de novembro) novamente foi escolhido, além das provas da Emília-Romagna (22 a 24 de abril) e Áustria (8 a 10 de julho).

“Para nós, do GP de São Paulo de Fórmula 1, a confirmação da Sprint pelo segundo ano consecutivo é um atestado de que conseguimos realizar um excelente trabalho no ano passado. A Sprint valoriza ainda mais a prova de Interlagos’”, diz Alan Adler, CEO do GP São Paulo.

Este ano, os oito primeiros colocados da Sprint serão beneficiados com pontos. Oito para o primeiro, sete para o segundo, e assim por diante até o oitavo lugar, que receberá apenas um. No ano passado, quando a Sprint foi oficializada pela primeira vez, apenas os três primeiros colocados somavam na pontuação.

Das três Sprints de 2021 (Silverstone, Monza e Interlagos), apenas a etapa brasileira permaneceu nesta temporada. Os dirigentes internacionais reconheceram que a prova de Interlagos, que terminou com a vitória de Valtteri Bottas, foi a melhor das três.

O regulamento é o mesmo do ano anterior. Na sexta-feira, o segundo treino será de classificação para a Sprint. Para efeito de estatística, o pole position será considerado o mais rápido na sexta e não o vencedor da Sprint. No sábado, os pilotos disputam a corrida curta cujo resultado final, além da pontuação, estabelecerá o grid de largada para o Grande Prêmio, no domingo.