COMPARTILHAR

Neste domingo, o Palmeiras empatou por 1 a 1 com o Juventude, no Allianz Parque, pelo Campeonato Brasileiro. Foi o último jogo em que o Verdão não contou com a presença de torcedores em seu estádio, já que a tendência é que os palmeirenses já tenham acesso à arquibancada no próximo compromisso do time como mandante.

Após a partida, Abel Ferreira foi perguntado sobre o impacto da torcida no estádio. Na visão do treinador, a volta do público pode facilitar o seu trabalho antes da bola rolar, além de funcionar como um bom termômetro da performance da equipe.

“Olha, estou (ansioso). Porque acredito que vão tirar metade do trabalho do técnico, para que os meus jogadores entrem em campo alertas. Acho que vai ser uma boa forma de avaliar o desempenho dos nossos jogadores e dos nossos torcedores”, disse Abel.

“Estou ansioso que voltem, porque os torcedores são a alma do futebol, como foi agora na Libertadores, com o Atlético-MG. É um ambiente espetacular. Espero que venham nos ajudar, apoiar, criticar. Gosto de ter os estádios cheios, porque os nossos torcedores também nos ajudam a avaliar o desempenho de todos nós”, completou.

Na entrevista coletiva, Abel não escondeu a irritação com a postura desatenta dos jogadores do Palmeiras no empate com o Juventude. O técnico português criticou o desempenho defensivo do time e citou a falta de foco após um grande resultado. No caso, a classificação para a final da Libertadores.

O Palmeiras ainda não divulgou informações sobre a venda de ingressos, mas a volta do público ao Allianz deve acontecer no sábado da semana que vem, em jogo contra o Red Bull Bragantino, com bola rolando a partir das 21h30.

Com o resultado, o Palmeiras foi aos 39 pontos, na segunda colocação. Na próxima rodada, o time tem pela frente o América-MG, no Independência, às 21h30 da quarta-feira.