COMPARTILHAR

Um dia antes da primeira partida da semifinal da Libertadores contra o Palmeiras, Hulk, do Atlético-MG, concedeu entrevista coletiva e comentou sobre o seu passado como torcedor do Verdão, convivendo com simpatizantes de um rival.

“Sempre deixei claro e sempre falei nas minhas entrevistas que tinha um carinho especial pelo Palmeiras, desde criança. Na minha casa, todo mundo era corintiano, hoje são atleticanos, e eu era o único palmeirense”, disse o atacante.

Apesar do Palmeiras ter sido o time que acompanhou Hulk em sua infância, o jogador garante que deixou o passado para trás e, desde que passou a atuar profissionalmente, vem torcendo pelo clube que defende.

“Quando você se torna profissional, acaba torcendo para o time que trabalha. Desde que cheguei, fui muito bem recebido, sou muito grato a quem me estende as mãos. O Atlético-MG me deu uma morada, meu deu tudo. Então, sou atleticano doente hoje, dou a vida pelo Atlético-MG”, afirmou Hulk.

“É muito gratificante receber esse carinho da torcida em tão pouco tempo, os torcedores usando máscara e gritando o meu nome quando entro em campo. Poxa, para mim isso é muito gratificante, espero escutar isso por muitos anos”, finalizou.

O jogo entre Palmeiras e Atlético-MG terá bola rolando a partir das 21h30, no Allianz Parque. Como o Galo fez melhor campanha na fase de grupos, terá o direito de decidir em casa.