COMPARTILHAR

Luan vem sendo uma peça indispensável no esquema definido pelo técnico Hernán Crespo. O volante vem sendo o jogador do São Paulo que mais atuou na atual temporada, entrando em campo em 11 de 12 oportunidades, na maioria das vezes como titular, e, aparentemente, convenceu a nova comissão de que seu lugar não é no banco de reservas.

Luan só não foi titular na estreia de Hernán Crespo, contra o Botafogo-SP, pela primeira rodada do Campeonato Paulista. O volante acabou cortado deste jogo por ter recebido propostas de clubes estrangeiros, mas, no fim, as negociações não foram para frente, e ele rapidamente voltou a ser titular.

Nem mesmo em meio à dura sequência de jogos neste início de temporada Luan foi poupado por Hernán Crespo. O volante disputou os últimos três jogos figurando entre os 11 iniciais, enquanto outros jogadores considerados titulares sequer foram relacionados para o confronto com o Ituano, por exemplo.

A fama de “volante marcador” também vem sendo desfeita gradativamente. Ainda que muitos o considerem como homem de contenção, o famoso “cabeça de área”, protegendo a zaga, Luan vem mostrando que tem qualidade para poder contribuir na saída de bola com passes mais sofisticados, quebrando linhas, e até mesmo marcando gols.

Na estreia do São Paulo na atual edição da Libertadores, contra o Sporting Cristal, no Peru, foi Luan quem abriu o placar. O volante marcou seu primeiro gol como profissional aproveitando a sobra na entrada da área para chegar batendo.

No último domingo, contra o Corinthians, Luan foi utilizado mais uma vez, apesar de o São Paulo ter entrado em campo com um time alternativo. Resta saber até onde vai o fôlego do jovem volante que, pelo menos até agora, vem conseguindo cumprir bem o seu papel, seja ao lado dos titulares, seja ao lado dos reservas.