COMPARTILHAR

Uma semana atrás, o técnico Tite convocou David Neres para substituir Vinicius Júnior na Seleção Brasileira. O nome do ex-São Paulo levantou alguns questionamentos, pois Dudu, peça fundamental para o Palmeiras ganhar o Campeonato Brasileiro ficou de fora da lista do treinador.

Na última quinta-feira, o goleiro Marcos foi presença no evento que marcou o lançamento da camisa comemorativa do título da Libertadores de 1999, no Shopping Mooca. Questionado sobre a ausência do atual camisa 7 do Verdão da Seleção, o ex-jogador não vê como problema e disse que o atacante ainda tem tempo para ser chamado.

“É sempre importante ser convocado. Isso motiva o jogador, e para o Dudu acho que seria sensacional. Jogar na Seleção é aquele sentimento de dever cumprido, de ser um dos melhores do pais, mas tem que levantar a cabeça, é novo, tem muito jogo para decidir em favor do Palmeiras, e convocação tem um monte. Tem que trabalhar para estar na próxima”, afirmou o ex-jogador.

Em 2018, o Alviverde foi até a semifinal da Liberta, mas caiu para o Boca Juniors. Na atual temporada, Marcos vê o Palmeiras preparado para a conquista. Além disso, o eterno ídolo fez um comparativo entre o que pode acontecer neste ano com o ocorrido em 1999.

“Ao longo da competição é muito difícil a gente saber o que vai acontecer. As vezes pode pegar um time que está jogando muito bem. Isso pode trazer uma carga de responsabilidade maior, que acaba trabalhando ou as vezes pegar um time que não está tão bem, mas cresce na competição. Ao longo do mata-mata, foi pegando confiança. A gente perdia de 1 a 0 e comemorava, sabendo que ia reverter. Mas acho que ainda é muito cedo, mas acredito que o Palmeiras seja um dos favoritos”, emendou.

Na competição continental, o time comandado por Felipão tem seis pontos nos dois primeiros jogos da fase de grupos. Agora, o foco é o clássico contra o São Paulo, às 16h30 (horário de Brasília), no Estádio do Pacaembu.

* Especial para a Gazeta Esportiva

Guilherme Medeiros*

Facebook Comments