COMPARTILHAR

O São Paulo, enfim, foi desbancado da liderança do Campeonato Brasileiro. Com mais uma atuação apática, muito diferente do desempenho que o fez chegar à primeira colocação, o Tricolor viu o Internacional dar um show de eficiência e vontade ao longo dos 90 minutos nesta quarta-feira, no Morumbi, e saiu goleado por 5 a 1. Victor Cuesta, Caio Vidal e Yuri Alberto, três vezes, balançaram as redes para o Colorado. Luciano descontou para os donos da casa.

Esse foi o quinto jogo consecutivo sem vitória do São Paulo, e a maior derrota sofrida na “Era Diniz”. Mesmo contando com o retorno de Luciano, que até balançou as redes, o Tricolor exibiu os mesmos problemas dos últimos jogos, embora tenha tido uma semana cheia para trabalhar, e parece sem forças para brigar pelo tão sonhado heptacampeonato brasileiro.

O Internacional, por sua vez, assumiu a liderança do Campeonato Brasileiro, abrindo dois pontos para o São Paulo, novo segundo colocado, e chegando à sétima vitória consecutiva na competição, com direito à goleada sobre o principal concorrente ao título.

Restando apenas sete jogos para o fim do Brasileirão, Fernando Diniz terá a difícil missão de juntar os cacos e recuperar o moral de uma equipe combalida e, aparentemente, desmotivada depois de chegar a abrir sete pontos na liderança e vender à torcida um sonho que parecia próximo de se tornar realidade. Abel Braga, por sua vez, pode adicionar mais um capítulo vitorioso na sua bonita história no Internacional.

O jogo – O Internacional começou a partida com uma postura ousada, marcando a saída de bola do São Paulo e dominando as ações ofensivas. Logo aos quatro minutos, os visitantes quase abrir o placar com Cuesta, que aproveitou o passe de Rodrigo Dourado de cabeça para chegar batendo de primeira, na entrada da pequena área, mas mandou por cima do gol. Três minutos depois, entretanto, o zagueiro teve um pouco mais de sorte. Moisés cruzou na cabeça do camisa 15, que desta vez não desperdiçou, abrindo o placar para o Colorado.

Bastante apático, como nos últimos jogos, o São Paulo não conseguia trocar passes e cometia muitos erros bobos. O máximo que o time fazia era arriscar de fora da área, mas faltava pontaria. Já o Internacional seguia perigoso quando se jogava no ataque. Aos 15 minutos, Yuri Alberto invadiu a área após ser acionado por Patrick e bateu no cantinho, rente à trave de Tiago Volpi.

O Tricolor fez Marcelo Lomba trabalhar realmente apenas aos 23 minutos, quando Gabriel Sara tabelou com Daniel Alves e bateu da entrada da área, vendo o goleiro adversário fazer a defesa em dois tempos. Mas, foi o Internacional quem acabou balançando as redes novamente. Logo na sequência, Juanfran cabeceou para trás, e Yuri Alberto aproveitou a direção da bola para servir Caio Vidal, que saiu cara a cara com Tiago Volpi, precisando apenas tirar do goleiro tricolor para fazer 2 a 0 no Morumbi.

Mas, quando todos imaginavam que o São Paulo não iria reagir, o time comandado por Fernando Diniz deu sua resposta. Victor Cuesta foi traído pelo quique da bola e chutou para a linha de fundo, dando o escanteio de presente para o Tricolor. Na cobrança, Bruno Alves desviou no primeiro pau, e Luciano apareceu livre para cabecear para o fundo das redes, diminuindo a vantagem colorada.

Antes do intervalo, as duas equipes ainda tiveram mais uma chance de gol. Aos 43 minutos, Yuri Alberto saiu em velocidade, invadiu a área, mas, na hora de finalizar, foi travado por Léo. Já o São Paulo por pouco não empatou com Luciano. Marcelo Lomba saiu do gol para tentar afastar o perigo, mas não achou a bola, que ficou viva dentro da área, mas em seguida Moisés conseguiu mandou para a linha de fundo.

Segundo tempo

Com Igor Gomes e Vitor Bueno nas vagas de Gabriel Sara e Léo, o São Paulo começou o segundo tempo buscando o empate. Aos quatro minutos, Reinaldo teve uma boa oportunidade, soltando a bomba de dentro da área, pela esquerda, mas a bola explodiu na marcação. Pouco depois, Vitor Bueno também carimbou a defesa colorada ao tentar arrematar para o gol.

Mas, foi o Internacional quem balançou as redes, jogando um verdadeiro balde de água fria nos donos da casa. Aos 14 minutos, Vitor Bueno foi desarmado na saída de bola, e Yuri Alberto ficou com a sobra, saindo cara a cara com Tiago Volpi e tocando para o fundo das redes.

Como se não bastasse, o atacante colorado ainda marcaria outros dois gols para garantir um hat-trick e a goleada acachapante do Internacional. Aos 20 minutos, Yuri Alberto recebeu ótimo passe de Peglow, driblou Tiago Volpi e, sem olhar, bateu de chapa, sem esforço, marcando o quarto gol do Colorado. Dois minutos depois, o camisa 11, após falha de Daniel Alves, tocou na saída do goleiro são-paulino e, com requintes de crueldade, fechou o placar para o Inter.

Daí em diante, o Internacional diminuiu o ritmo, concentrou seus esforços na defesa, mas sempre procurando explorar os contra-ataques. Desta forma, Tiago Volpi ainda teve de fazer uma boa defesa em chute de Peglow, mas foi só. Mais um vexame na atual temporada do São Paulo, que tem mais sete jogos para tentar terminá-la dignamente.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 1 X 5 INTERNACIONAL  

Local: estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)

Data: 20 de janeiro de 2021, quarta-feira

Horário: 21h30 (de Brasília)

Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)

Assistentes: Rodrigo Henrique Corrêa (Fifa-RJ) e Michael Correia (RJ)

VAR: Rodrigo Nunes de Sá (RJ)

Gols: Victor Cuesta, aos 7 do 1ºT, Caio Vidal, aos 23 do 1ºT, e Yuri Alberto, aos 15, 20 e 22 do 2ºT (Internacional); Luciano, aos 35 do 1ºT (São Paulo)

Cartões amarelos: Bruno Alves, Brenner (São Paulo); Caio Vidal (Internacional)

SÃO PAULO: Tiago Volpi; Juanfran (Paulinho Bóia), Bruno Alves, Léo (Vitor Bueno) e Reinaldo; Luan, Daniel Alves, Tchê Tchê (Diego Costa) e Gabriel Sara (Igor Gomes); Luciano (Carneiro) e Brenner.

Técnico: Fernando Diniz.

INTERNACIONAL: Marcelo Lomba; Rodinei, Lucas Ribeiro, Victor Cuesta (Zé Gabriel) e Moisés; Rodrigo Dourado (Johnny), Edenilson, Patrick, Praxedes (Rodrigo Lindoso) e Caio Vidal (Peglow); Yuri Alberto (Leandro Fernández).

Técnico: Abel Braga.