COMPARTILHAR

Depois de empatar com o River Plate no Morumbi, o São Paulo se encontra em uma situação delicada no grupo D da Libertadores. Fora da zona de classificação para as oitavas, o Tricolor ainda terá dois dos três jogos restantes como visitante. Precisando vencer a qualquer custo, o time terá que buscar um triunfo fora de seus domínio na competição continental, algo que não acontece há cinco anos.

A última vitória do São Paulo como visitante na Libertadores aconteceu em 2015, em jogo válido pela fase de grupos daquele ano. Na ocasião, a equipe venceu o Danubio, no Uruguai, por 2 a 1, de virada. Alexandre Pato e Centurión marcaram os gols naquele dia.

Desde então, o Tricolor disputou dez partidas como visitante na Libertadores, sendo seis derrotas e quatro empates. Vale destacar que o time vem de quatro revezes consecutivos jogando fora de casa na competição.

Depois de perder por 1 a 0 para o Cruzeiro no Mineirão e ser eliminado nas penalidades da Libertadores de 2015, o time voltou a disputar o torneio no ano seguinte e os resultados como visitante foram negativos. Naquela temporada, o São Paulo empatou com César Vallejo, River Plate, Trujillanos e The Strongest, além de ter perdido para o Toluca, Atlético-MG e Atlético Nacional.

A derrota mais dolorida talvez tenha sido a de 2019, quando a equipe comandada por André Jardine fez jogo muito ruim na Argentina e foi derrotada por 2 a 0 pelo Talleres. No Morumbi, os times ficaram em um empate sem gols e o Tricolor foi eliminado antes mesmo de chegar à fase de grupos.

Já neste ano, o São Paulo fez sua estreia na Libertadores jogando na altitude de Juliaca, contra o Binacional. Os comandados de Fernando Diniz fizeram um bom primeiro tempo, porém marcaram apenas um gol e desperdiçaram diversas chances. Na segunda etapa, os peruanos cresceram e viraram a partida.

Após três rodadas disputadas pela fase de grupos deste ano, o São Paulo soma quatro pontos, na terceira colocação da chave D da Libertadores.

Facebook Comments