COMPARTILHAR

Em menos de uma semana, o clima mudou bastante no Corinthians. De uma sequência de quatro jogos sem perder, a equipe vai agora pressionado para um importante duelo da Libertadores contra o Boca Juniors, após a derrota para o Palmeiras, no último sábado.

Foi a primeira vez com Vítor Pereira que o Timão conseguiu uma sequência positiva: três vitórias (contra Botafogo, Deportivo Cali e Avaí) e um empate (contra a Portuguesa-RJ), por Brasileirão, Libertadores e Copa do Brasil, utilizando o rodízio de jogadores.

Foram oito gols feitos e apenas dois tomados nesta série, que terminou no final de semana. Diante do maior rival, a equipe levou um 3 a 0 com uma atuação aquém do esperado (dois gols aconteceram da mesma forma, em bola parada de escanteio), além de uma escalação diferente.

A começar pelo gol: Cássio subiu para o aquecimento no gramado, mas, com sintomas de gripe, acabou vetado. Matheus Donelli atuou em seu lugar. Renato Augusto e Willian começaram no banco, mas depois entraram quando o placar já estava construído.

Nesta segunda, após confirmação de sintomas de gripe no elenco, além de covid-19 em Vítor Pereira, Duilio Monteiro Alves explicou que a escalação inicial não seria aquela – Willian teve dores no corpo e febre; Cantillo estava voltando de gripe, assim como Paulinho, enquanto Róger Guedes passou mal nos últimos dias.

Para piorar, o torcedor só teve acesso a essas informações na segunda-feira, dois dias após a derrota no Derby, já que o clube realizou um apagão em suas redes sociais e canais oficiais em uma ação contra a violência no futebol.

Agora, a equipe precisa mais do que nunca dar uma resposta à torcida, seja pelo que foi apresentado no clássico, seja pelas próprias atuações na Libertadores, que ainda não agradaram totalmente.

O Alvinegro soma três pontos (uma derrota e uma vitória), exatamente a mesma pontuação dos outros integrantes do grupo – Boca, Always Ready e Deportivo Cali. No entanto, pelos critérios de desempate, está na lanterna.

Depois de receber os hermanos, o Corinthians visita o Cali (4 de maio) e o Boca (17 de maio), na Bombonera. A fase de grupos se encerra com o Always Ready, na Neo Química Arena, no dia 26 de maio.