COMPARTILHAR
Imagem: Divulgação / CRF

Na mira do São Paulo para a temporada de 2019, Willian Arão não sairá do Flamengo. Ao menos foi o que garantiu o vice-presidente de futebol do Rubro-Negro, Marcos Braz, logo após a posse de Rodolfo Landim como novo presidente do clube da Gávea.

“Willian Arão não vai sair do Flamengo”, disse o dirigente, incisivo. O volante, que tem contrato com a agremiação carioca até 31 de dezembro de 2019, é um desejo de diretoria e comissão técnica são-paulinas.

Revelado no clube do Morumbi, Willian Arão é o segundo volante que o técnico André Jardine gostaria de ter no elenco. Com boa saída e chegada na área, ele seria uma outra alternativa para essa função, hoje executada apenas por Liziero.

As negociações foram abertas ainda antes da eleição de Landim. Em dado momento, o clima no Tricolor era de otimismo, mas, com a nova gestão, as tratativas esfriaram, e o volante virou um alvo mais difícil para o São Paulo.

A declaração de Braz, aliás, acontece no mesmo dia em que o Tricolor anunciou a contratação de Pablo, que preteriu o Flamengo antes de assinar um contrato de quatro anos com os paulistas.

Questionado sobre as permanências de Diego e Diego Alves, Marcos Braz afirmou que o desejo da diretoria rubro-negra também é manter a dupla no elenco a ser comandado por Abel Braga. O meia tem vínculo até o meio de 2019, enquanto o goleiro se desentendeu com o então técnico Dorival Júnior em outubro.

“Os dois jogadores têm contrato em vigor com o Flamengo. A gente, com calma, vai ver o que fazer. Mas são dois jogadores bem acima da média e a gente conta sempre com jogadores acima da média”, concluiu o vice de futebol.

Facebook Comments