COMPARTILHAR
Foto: Reprodução

O grande sonho dos lutadores de MMA atualmente é chegar a principal organização do mundo da modalidade, UFC, o caminho não é fácil, mas há aqueles que conseguiram chegar lá nessa caminhada. E hoje o Esportenet.tv traz uma entrevista com a primeira mulher do centro-oeste do país a chegar ao UFC, Sarah “A Treta” Frota que apareceu para o MMA, em Goiânia, no NP Fight.

A lutadora é natural de Brasília, mas apareceu para o MMA, em Goiânia, no NP Fight, quando vimos pela primeira vez duas mulheres na disputa pelo cinturão no MMA na capital de Goiás e vale lembrar que a atleta até o momento não tem registrada nenhuma derrota em seu cartel. “Acredito que todos tiveram seu percentual de importância na minha caminhada, me prepararam para os desafios maiores e me deram base pra chegar bem aonde estou agora”, afirma.

Sarah lutou o contender e depois do evento conseguiu o contrato com o UFC. A lutadora espera que depois dessa conquista, as portas sejam abertas para outras meninas e que as futuras atletas possam se inspirar na histórias dela e que sua conquista seja o início de vários goianos dentro da organização.

“Significa que meu trabalho e dos meus técnicos e companheiros está sendo recompensados, não devemos desistir dos nossos sonhos”, salienta.

Meu objetivo é conquistar o cinturão

Mesmo chegando agora no UFC, maior organização de MMA do mundo, a aleta chega com um grande objetivo traçado e sonhando em fazer uma luta do maior evento do mundo em solo goiano.

“Meu objetivo é o cinturão com certeza, vou chegar e pouco a pouco conquistar meu espaço e também gostaria muito de um dia lutar uma luta do UFC em Goiânia, Brasília também seria legal mas como fui criada em Goiânia pra mim na terra do pequi teria um sabor especial”, encerra.

Facebook Comments
COMPARTILHAR
Artigo AnteriorCorinthians faz investida para contratar volante Ramiro
Próximo ArtigoVasco perde para Pinheiros e se complica na briga por vaga na Copa Super 8
Jornalista formado pelas Faculdades Alfa, hoje conhecida como Centro Universitário UniAlfa. Além de escrever para o EsporteNet.Tv, narrei e comentei jogos de Futebol, Vôlei, Futebol Americano, Rugby, MMA, Taekwondo todos pelo EsporteNet.Tv. Trabalhei durante 3 anos no Diário do Manhã como repórter da categoria Online, e na metade do primeiro ano, divide as funções tanto no Online como na TV Web da empresa o DMTV. Isso fui um pouco do que eu fiz. Acredito que toda modalidade deva ter o seu espaço e foi por esta razão que me juntei ao projeto do EsporteNet.Tv, para abrir caminho e dar a visibilidade que outras modalidades esportivas merecem, assim como o futebol.