COMPARTILHAR
Foto: Fábio Cesar

Da assessoria:

Contrariando a previsão do tempo, que indicava chuva, o sol marcou forte presença sobre o Autódromo de Goiânia neste domingo (21/10), durante a 3ª etapa do Goiás Superbike. Na pista, além do calor, uma disputa acirrada do início ao fim e pilotos que já despontam como favoritos ao título da temporada 2018. No pódio, presença feminina e também da nova geração da motovelocidade.

Uma das mais queridas pelo público, Indiana Muñoz teve dia de sorte. Venceu a categoria 600cc e alcançou a liderança geral da competição. Para isso, deixou pra trás o seu próprio irmão, Kioman, que terminou a prova em 2º. “Muitos homens têm dificuldade de perder para mulher, é um preconceito que infelizmente ainda existe. Mas meu irmão é diferente, ele leva numa boa e inclusive me incentiva”, disse. “Estou muito feliz e agora efetivamente na disputa pelo título”.

Além dos irmãos, a família Muñoz ainda garantiu outro pódio neste domingo. A enteada de Indiana, Raquel Vaz, ficou na 2ª posição da categoria 300cc Light. Com apenas 11 anos, ela já provou que tem talento e disposição para se tornar uma grande profissional. “Tenho muito amor por esse esporte desde que vi a Indy correndo pela primeira vez. Comecei a treinar com oito anos, e meu sonho é disputar um mundial”.

Raquel dividiu o pódio com mais duas promessas da motovelocidade. Caíque Lanna, de 13 anos, venceu a prova pela terceira vez consecutiva e lidera com folga a 300cc Light. “Meu envolvimento com o esporte vem desde meus cinco anos, quando ganhei uma minimoto do meu pai. Meu sonho é seguir carreira”, comentou. Já a 3ª colação foi de Davi Gama, de 11 anos. Filho do ex-piloto André Gama, ele ganhou de presente de Dia das Crianças uma moto R3. Começou o ano disputando a 150cc, mas agora subiu de categoria e já está entre os melhores da 300cc Light.

Outro destaque positivo foi Vigmar Cardoso, que vem de Catalão competir. Técnico em mineração, ele começou a correr profissionalmente no ano passado, mas não teve bom rendimento por problemas com a moto. Na atual temporada, diz estar 100%, assim como seu aproveitamento. “Eu esperava brigar pelo pódio, mas nunca imaginei que pudesse vencer três provas seguidas”, comemorou o líder da Superbike Light.

Um acidente marcou a prova da categoria Superbike. Na sétima volta, Leopoldo Sulaimen acabou caindo junto com Luciano Lima. Apesar do susto, eles receberam os primeiros socorros e passam bem. O vencedor da prova foi Juninho Trudes. Já a Master, o melhor do dia foi João Ricardo Reis. Na 300cc Master e na 150cc, Josué Buchecha e Wesley dos Reis, respectivamente, chegaram à terceira vitória consecutiva e lideram. E na 300cc Sport, Matheus Barbosa foi o mais rápido.

O Goiás Superbike ainda terá duas corridas até o fim do ano: 25 de novembro e 16 de dezembro. O evento esportivo é realizado pela FMG, com supervisão da Confederação Brasileira de Motociclismo (CBM) e Off Road, e tem como patrocinadores/parceiros: Pirelli, Mobil Super Moto, Moto Aires Honda Ducati Champion, Saga Triumph, Saga BMW Motorrad, MR Motos, Moto Aires, Belcar Motos Yamaha, Med Comerce, Seduce (Pró-Esporte).

Confira os primeiros colocados de cada categoria disputada nesd


Superbike

1º Juninho Trudes

2º Rivaldo Virturino


SBK Light

1º Vigmar Cardoso

2º Pedro Henrique Costa


SBK Master

1º João Ricardo Reis

2º Fernando Tavares


Super Sport 600cc

1º Indiana Muñoz

2º Kioman de Jesus

Sport 300cc

1º Matheus Barbosa

2º Bruno César


300cc Light

1º Caíque Lanna

2º Raquel Vaz

300cc Master

1º Josué Ferreira

2º Waldemir Gustavo

Sport 150cc

1º Wesley dos Reis

2º Marcos Mota

Facebook Comments