COMPARTILHAR

Antes mesmo de assumir o time do Corinthians, Tiago Nunes já é assunto nos bastidores do Timão. Na última entrevista coletiva do ano no CT Joaquim Grava, o goleiro Cássio já projetou o ano de 2020 e o trabalho com o novo treinador.

“Pelo que a gente viu do Athletico-PR, o time tem transição e toca a bola, e Coelho tem implementado isso. Fomos mais agressivos, criamos bastante. Fica mais exposto atrás, mas o futebol é correr risco. Temos tempo para crescer. Contratações deixo para a diretoria. Mas como temos uma pré-Libertadores, o quanto antes melhor. Existem muitas especulações. Quanto antes formar o time, melhor”, comentou.

(Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians)

Apesar de Dyego Coelho já ter remodelado o estilo de jogo com a saída de Fábio Carille, o arqueiro e ídolo corintiano não vê influência de Tiago Nunes no atual futebol apresentado.

“Influência ainda não tem. Vi ele uma vez no clube. Acho que ainda não tem. O trabalho é bem do Coelho mesmo. Se a gente pegar o sub-20 do Corinthians, é o mesmo estilo de trabalho. Acho que a perspectiva é boa, técnico que é campeão, ideia de trabalho que deu certo, time vitorioso, um dos times mais regulares desse ano junto com o Flamengo. Cabe a nós trabalhar e ver o que vai acontecer para ser um grande ano. Trabalhar ainda esse ano, descansar, curtir a família e voltar bem em 2020”, disse o camisa 12.

Especialmente para Cássio, será especial trabalhar com o novo técnico. Pelo o que foi apresentado no Furacão, sua filosofia passa muito pela participação do goleiro com os pés na saída de boa. As boas atuações de Santos, atual goleiro rubro-negro, renderam uma vaga na Seleção Brasileira, trabalhando com Taffarel, um conhecido do atleta do Timão.

“Acho que se fala muito de jogar com os pés. A gente tem conseguido fazer porque a gente treina e acho que Tiago vai treinar também. Temos que estar prontos a querer evoluir e ser melhor. Se treinar, não vejo problema. Quando fui convocado para a Seleção, Taffarel pedia muito para trabalhar com os pés. Vamos acertar ou errar, faz parte. Falei para o Coelho que no primeiro jogo você fica mais apreensivo, mas depois você quer participar. Quando você olha para os lados e tem opções para tocar, facilita”, finalizou.

Já garantido na pré-Libertadores de 2020, o Corinthians faz sua última partida diante de seu torcedor, na Arena, neste domingo, às 16h, contra o Fluminense.

Facebook Comments