COMPARTILHAR

O auxiliar técnico Maurício Copertino participou da entrevista coletiva no lugar de Vanderlei Luxemburgo. O treinador do Vasco foi comunicado da morte da sua irmã e liberado pela diretoria. Na conversa com os jornalistas, Copertino disse que o trabalho de três meses não pode ser julgado pela derrota sofrida neste sábado.

O auxiliar garantiu que a comissão técnica está confiante e sabe que o campeonato não terminou com a goleada aplicada pelo Flamengo. Completou dizendo Vanderlei sabe que tem total responsabilidade sobre a equipe e os resultados que ela consegue, mas deixou uma palavra de esperança para a torcida cruz-maltina.

“Tem muita água para passar por baixo da ponte”, afirmou.

Copertino lamentou o segundo gol marcado pelo Flamengo no início do segundo tempo porque, segundo ele, o Vasco estava bem postado em campo e o empate parecia próximo de acontecer. E disse que o momento é de pensar na próxima partida diante do São Paulo e admitiu que a rivalidade entre os dois clubes torna a derrota mais dolorida para os cruz-maltinos.

“Esse jogo contra o Flamengo machuca porque é um clássico. Estamos todos sofrendo”, admitiu.

Maurício Copertino disse que é importante tirar as lições da derrota e não repetir os erros que a equipe cometeu no Mané Garrincha.

O assistente de Luxemburgo explicou que a entrada de Bruno César, no segundo tempo, foi uma tentativa de criar jogadas no lado de Filipe Luis e proporcionar lançamentos para Tiago Reis.

console.log(‘Aud01’);

Gazeta Press

Facebook Comments