COMPARTILHAR

Nesta quinta-feira, o atacante Jô utilizou as suas redes sociais para pedir respeito à torcida do Corinthians. O jogador afirmou ter sido atacado na noite desta quarta-feira, junto com a sua esposa, por torcedores alvinegros.

“Ontem à noite (21 de julho), passei por uma situação inadmissível. Estava em meu carro com a minha esposa, quando tive meu carro apedrejado, por volta das 23h. Felizmente, ninguém se feriu, mas minha esposa está abalada com o ocorrido e com medo de nossa família ser atacada novamente. Cobrança de torcida não deve ser feita dessa maneira. Respeitem à mim e à minha família”, escreveu.

Jô destacou que estava na Convenção de Vendas do Verão 2022 da marca Buh, empresa de roupas que ele e sua esposa são proprietários.

Ainda segundo o atleta, a convenção teve início na segunda-feira, e eles participaram de todos os dias, com treinamentos, apresentação e showroom de compras. Já nesta quarta-feira, foi realizada cerimônia de encerramento da convenção, às 19h (de Brasília), na Mooca, em São Paulo.

“No local houve uma apresentação de itens da nova coleção sendo vestidas por integrantes da banda que finalizou o evento”, completou o centroavante.

Nesta tarde, o Corinthians também se manifestou sobre o caso. O Timão lamentou o ocorrido, pediu reflexão aos torcedores e destacou que está prestando assistência a família do Jô.

“O Corinthians repudia os atos de violência, em especial o sofrido pelo atleta Jô, na noite desta quarta-feira (21). Nada justifica ameaçar a segurança das pessoas. O Corinthians está prestando assistência ao atleta e a sua família, que também presenciou a agressão. E pede reflexão a todos os torcedores, clubes e entidades da sociedade civil sobre esse momento repleto de violência e de comentários abusivos em redes sociais. O futebol precisa ser um lugar de respeito”, escreveu o clube.