COMPARTILHAR

Há 53 anos, Zito passou a ser chamado de “gerente” no Santos. O ídolo histórico do Peixe carregava orgulhosamente o apelido – ele faleceu em 2015.

A alcunha teve origem numa virada improvável contra o TSV 1860, em Munique, em 13 de junho de 1967. A história foi relembrada pela Associação dos Pesquisadores e Historiadores do Santos (ASSOPHIS).

Lesionado, Zito não atuaria. Ele assistiu o primeiro tempo de 4 a 1 para os alemães e não se aguentou. Foi até o vestiário no intervalo e pediu ao técnico Antoninho para jogar.

Mesmo com limitações físicas, o capitão organizou a equipe até os 5 a 4 do apito final. Os gols foram marcados por Pelé (2), Abel, Edu e Toninho.

Facebook Comments