COMPARTILHAR

O Botafogo iniciou a era SAF com muita expectativa. Dessa maneira, o técnico da equipe, Luís Castro, comentou sobre o modelo de negócios do Botafogo e revelou o objetivo de John Textor.

“Ele quer claramente ter uma equipe vitoriosa, de sucesso. O modelo de negócios no futebol é muito claro: fazer jogador na sua academia, tirar o máximo e rentabilizar. Outra forma é contratar bem, fazer render e depois negociar. Parecido com uma fábrica. Está associado à dinâmica do futebol. O mais difícil é fazer isso ganhando título para os clubes, é o que fazem os melhores do mundo. Isso faz parte claramente do John Textor, do futuro a médio e longo prazo”, afirmou.

Luís Castro ainda falou sobre suas primeiras impressões do futebol brasileiro.

“Sinto um jogo bem competitivo, com bons jogadores e treinadores. Acho as equipes tão competentes, que temos incerteza dos resultados. É difícil apontar candidatos, porque são jogos muito apertados. É nesse cenário que John Textor vai ter que fazer crescer o clube, em contexto de muito aperto. Vai ter que se munir de planteis bons e com estrutura”, completou.

Dentro de campo, o Botafogo se prepara para o clássico contra o Flamengo, neste domingo, no Estádio Mané Garrinha, às 11 horas (de Brasília), pelo Campeonato Brasileiro.

Gazeta Press