COMPARTILHAR

Jonathan Calleri se manifestou nesta segunda-feira sobre o ocorrido com um torcedor palmeirense pouco depois da final do Paulistão entre Palmeiras e São Paulo, no Allianz Parque. O atacante tricolor derrubou o celular de Felipe Goto, jovem jogador do sub-15 do Verdão que filmava a saída da delegação do estádio, um ato de fúria que não repercutiu nada bem.

Mais tranquilo, Calleri foi às redes sociais, publicando um pedido de desculpas ao garoto palmeirense e se colocando à disposição para arcar com o conserto do aparelho.

“Sobre o que aconteceu na saída do estádio, ontem, gostaria de enviar o meu sincero pedido de desculpas ao garoto. Foi um momento em que eu estava de cabeça muito quente e que não deveria ter acontecido. Me coloco à disposição para reparar o dano causado ao aparelho celular”, escreveu Calleri.

O atacante são-paulino, que marcou dois gols no jogo de ida da final, no Morumbi, vencido pela sua equipe por 3 a 1, terminou o Campeonato Paulista como vice-artilheiro, com oito bolas na rede, atrás apenas de Ronaldo, da Inter de Limeira, com nove tentos.