COMPARTILHAR

O São Paulo enfrentará uma verdadeira maratona de jogos neste mês de maio. Com nove compromissos em 27 dias, o Tricolor percorrerá uma longa distância nesta semana, viajando primeiro para o Chile e, posteriormente, para Fortaleza. O deslocamento direto de Viña del Mar para a capital do Ceará seria o cenário ideal para o elenco de Rogério Ceni, porém, devido ao alto valor do voo fretado, isso não será possível.

Como os locais das duas próximas partidas da equipe se tratam de extremos opostos da América do Sul, o São Paulo cotou um voo fretado para levar a delegação do Chile a Fortaleza, mas a logística se mostrou inviável pelo custo: 400 mil dólares (R$ 1,9 milhão).https://www.gazetaesportiva.com/campeonatos/brasileiro-serie-a/

O São Paulo embarcou para Viña del Mar nesta terça-feira. O time encara o Everton, pela Copa Sul-Americana, podendo definir sua classificação às oitavas de final do torneio.

Três dias depois, a equipe comandada por Rogério Ceni terá de entrar em campo contra o Fortaleza, no Castelão, pelo Campeonato Brasileiro, e, mesmo com um curtíssimo intervalo, fará uma parada na capital paulista antes de seguir rumo à capital do Ceará.

Ao menos após essas longas viagens o São Paulo não precisará mais entrar em um avião até o fim de maio. Os outros seis jogos da equipe no mês acontecerão na capital paulista, sendo apenas um fora de casa, contra o Corinthians, pelo Brasileirão.

Como mandante, o São Paulo terá, após os confrontos fora de casa com Everton e Fortaleza, Juventude, Cuiabá, Jorge Wilstermann, Ayacucho e Ceará.

Marcelo Baseggio