COMPARTILHAR

Nesta quinta-feira, a Confederação Brasileira de Vôlei anunciou o cancelamento da temporada 2019/20 da Superliga Feminina de Vôlei. Além disso, foi definido que não haverá um campeão. A decisão foi tomada após a votação de todos os clubes que participam da competição.

Apenas Minas e Sesi votaram contra o cancelamento da Superliga. Os outros sete times se mostraram favoráveis ao encerramento do torneio. Os clubes entenderam que não haveria tempo hábil para que os jogos restantes dessa temporada fossem finalizados, já que a previsão é de que a crise do coronavírus demore cerca de dois meses para ser controlada.

Não haveria tempo hábil para a finalização do campeonato

A Superliga Feminina aguardava o início das quartas. Na primeira fase da competição, O Praia Clube terminou na liderança com 58 pontos, seguido por Sesc e Minas, ambos com 57 pontos.

“Mais uma vez colocamos nossa opinião, pelo fim do campeonato visando o bem de todos os envolvidos, e demos direto de voto aos clubes. A maioria demonstrou pensar como a CBV e está decretado o fim desta temporada”, afirmou Renato D´Avila, Superintendente de Competições Quadra da CBV.

Na quarta-feira, os clubes que disputam a Superliga Masculina e Feminina de Vôlei B também votaram a favor do cancelamento das competições. A tendência é que as equipes da Superliga Masculina principal também votem favoravelmente ao encerramento do torenio.

Facebook Comments