COMPARTILHAR

Walter Pitombo Laranjeiras, o Toroca, e Radamés Lattari vão seguir como presidente e vice-presidente da Confederação Brasileiro de Voleibol (CBV) para o quadriênio 2021 a 2025. Eles venceram a chapa dos candidatos Marco Túlio Teixeira e Sérgio Dutra dos Santos em eleição realizada, neste domingo, em um hotel no Rio de Janeiro (RJ).

“Hoje foi um dia histórico para o voleibol brasileiro e é pelo bem desse esporte que tanto amamos que comemoramos o resultado dessa eleição que contou com votos de todo o país. Foi um resultado democrático e agora vamos seguir trabalhando pelo desenvolvimento cada vez maior da nossa modalidade”, comentou Torca, que parte para o seu segundo mandato.

O vice Radamés Lattari falou sobre os objetivos para o mandato. “A CBV foi a primeira confederação a incluir os atletas e os clubes no seu colégio eleitoral. Tudo foi feito de forma transparente e o que aconteceu hoje foi acertado em uma assembleia há um ano. Estamos felizes com o resultado e a partir de amanhã todos temos que trabalhar juntos pelo voleibol brasileiro. A outra chapa também fez um belo trabalho e, com todas as diferenças, temos que somar pelo nosso esporte”, disse.

O Colégio Eleitoral para 2021 foi constituído por 102 integrantes distribuídos da seguinte forma: as 27 federações estaduais; os quatro atletas das Comissões Nacionais (presidente e vice-presidente da comissão de vôlei de quadra e presidente e vice de vôlei de praia); 54 atletas das Comissões Estaduais (dois por unidade federativa, sendo um representando a praia e outro a quadra); os oito medalhistas olímpicos eleitos; e nove clubes.

Facebook Comments